Sete dicas para editar vídeos produzidos com smartphone – BBC

(Publicação original da BBC. Link no final do texto)

Nos últimos 18 meses o jornalista Doug Shaw tem filmado suas produções majoritariamente com seu smartphone. Em seu blog, ele já tinha escrito sobre sua auto-imposta “dieta de jornalismo móvel” (mojo diet) – quando jurou usar somente o telefone durante um mês. Aqui ele passa algumas dicas de edição para tirar o melhor dos vídeos gravados em um telefone celular. Ele usa o Final Cut X, mas técnicas semelhantes podem ser usadas em outros softwares.

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.34.23

1. Vignettes e layers de ajuste

Na maioria dos telefones você vai obter uma grande profundidade de campo. Em outras palavras, o fundo vai ficar em foco, e não artisticamente desfocado. Isto não é necessariamente ruim quando o contexto for importante. Mas se você quiser um plano menos “raso”, você pode adicionar uma vignette. Isso pode ser feito com um layer de ajuste – uma “cápsula” vazia, que fica acima da timeline, permitindo que você adicione diversos efeitos, mudando a aparência de tudo que estiver abaixo. Logo, você pode adicionar uma clássica vignette escura. Ou pode adicionar um desfoque (blur), selecionar uma máscara de formato e transformá-la em uma vignette. Você também pode adicionar ao layer de ajuste efeitos como: crisp contrast, sharpness (use com moderação) e talvez aumentar um pouco a saturação. Vários layers de ajuste gratuitos estão disponíveis para download.

[baixe um layer de ajuste aqui]

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.34.38
O layer de ajuste está acima da timeline e os controles como blur e crisp contrast estão acima, à direita

2. Fotografias (stills) com som ambiente

Ao invés de filmar uma cena estática, por que não tirar uma foto? A câmera do seu celular vai fornecer uma imagem de qualidade superior, salvando um valioso espaço na memória. Ao editar, corte do vídeo para a fotografia, voltando depois para o vídeo. Se você usar som ambiente constante por baixo de todos os clipes, seus ouvidos farão você acreditar que se trata de uma sequência única de vídeo. Você pode também adicionar um pequeno movimento ao still, mantendo o ritmo da sequência (veja Ken Burns mais a frente). Entretanto, sua câmera pode não tirar fotos na proporção 16:9: na edição você precisará cortar o que filmou. Logo, enquadre de forma generosa!

3. Varinha Mágica

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.34.55

Em jornalismo  o tempo muitas vezes é um luxo. Ao trabalhar com prazos, uma ferramenta muito útil é a Varinha Mágica/White Balance (acima), localizada sob a janela Viewer do Final Cut X. Ao ativá-la, ela tentará dar à cena uma cor mais natural (nem muito azul, nem muito laranja), além de aumentar o contraste. Isto faz a imagem imediatamente se tornar mais atraente. Claro que, com mais tempo, você pode analisar o clipe por completo, melhorando o balanço de branco e usando o Color Board para mudar cada plano manualmente. Por fazer matérias especiais, tenho a sorte de ter tempo para melhorar cada tomada de meus vídeos de celular – o que pode fazer uma diferença imensa.

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.07
Antes
Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.18
Depois

4. Seu amigo, Ken Burns

A maneira mais simples de adicionar movimentos suaves no Final Cut X é o efeito Ken Burns. Ele permite escolher as posições inicial e final, e o Final Cut cria uma transição suave entre as duas. É possível exagerar o uso deste recurso (e admito que faço isso), mas é uma boa maneira de inserir movimento ao longo de uma matéria. Em geral, quanto mais sutil o movimento, melhor. Uma vez que os entrevistados possam parecer flat, adicionar um Ken Burns sutil pode fazer a tomada parecer mais interessante. Ajustando o telefone para filmar em resolução superior à HD (4K, por exemplo), você pode brincar com o movimento na edição, criando tomadas tipo dolly, por exemplo.

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.27

5. Estabilização

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.37

O ideal é usar um tripé para a maioria das tomadas. Há vários tipos de suporte que permitem fixar o smartphone ao tripé.  Entretanto, se você pegou um material filmado na mão e gostaria que ele tremesse menos, a ferramenta de estabilização do Final Cut (na aba Video do Inspector) pode ser muito útil. Ao sacrificar alguns pixels, cortando o vídeo nas bordas, o Final Cut consegue reduzir as tremidas do vídeo original. Geralmente uso pra melhorar o que chamo de “vídeos de tripé aéreo”. O celular, por ser tão leve, pode ser preso a um tripé, que é então elevado sobre sua cabeça, e então movimentado como um microfone em um boom, obtendo-se uma espécie de efeito drone. Isso pode ser meio instável, então o efeito de estabilização vai suavizar a gravação. Obviamente, garanta que o telefone não corra risco de cair sobre as pessoas!

6. Narração

Se você pretende adicionar narração à sua edição, uma forma rápida e eficiente é usar seu telefone. Em uma sala silenciosa, de preferência um estúdio, fale seu texto ao telefone, mantendo o microfone alguns centímetros distante da boca. Isso evita ruídos que ocorrem com o movimento do ar, como em palavras com “P”. Segure o telefone como se estivesse ligando, ou segure-o na horizontal. Uma vez que esteja satisfeito com a gravação, você pode subi-lo para um site, como o Google Drive, e então baixá-lo no computador. Na seção de áudio dos Efeitos do Final Cut existem “melhoradores” de locução (voiceover enhancers), que podem melhorar sua gravação. Ou então, utilize o efeito Compressor. A qualidade pode não ser tão boa quanto em um estúdio de gravação, mas é boa o suficiente para a televisão. Muitas participações em rádio agora são gravadas desta forma, tanto de entrevistados quanto de repórteres.

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.49

7. Multi-câmera

No Final Cut X é muito fácil editar com multi-câmera, unindo dois ângulos. Você pode ter gravado algo na mão em seu celular, por exemplo, e quer usar como cobertura para uma gravação feita com câmera profissional. Marque os dois clipes no browser, clique com o botão direito e faça um ‘Multicam sync’, juntando os dois clipes. O Final Cut junta o material através dos áudios dos mesmos. A claquete é redundante. Você pode, então, usar a função “Match Color” para tentar tornar os planos o mais parecidos possível.

Captura de Tela 2017-10-04 às 20.35.58

Dougal Shaw está atualmente fazendo curta-metragens filmados com celular para o programa World Hacks, da BBC. Anteriormente escreveu sobre como gravar com celular.

 [Tradução: Marcelo Ferraz, 2017]

 Texto original: http://www.bbc.co.uk/blogs/academy/entries/490a84ba-ee53-4271-9294-928dca6c1c72

 Siga o Falando de Final Cut no Facebook: https://www.facebook.com/falandofinalcut/

Autor: falandofinalcut

Editor de vídeo. Entusiasta de todo tipo de criação audiovisual. É pra aprender que estamos por aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s